Cut Down The Middle

João Vasco Paiva, Heman Chong, Ramiro Guerreiro, Ko Sin Tung, Magdalen Wong

João Vasco Paiva The Highways Department Colouring Book

Cut Down the Middle reúne trabalhos de João Vasco Paiva com obras de Heman Chong, Ramiro Guerreiro, Ko Sin Tung, e Magdalen Wong, artistas com quem Paiva tem exposto, trabalhado, partilhado espaços ou ideias na última década.

A peça The Highways Department Colouring Book (2016) reúne intervenções desenhadas pelo artista João Vasco Paiva numa série de traçados apropriados de um manual do departamento de autoestradas de Hong Kong, e estabeleceu as premissas iniciais da exposição. Apesar de este tipo de manual estipular minuciosamente as infra-estruturas que definem concretamente a cidade, desde do mobiliário urbano, como barreiras protetoras, até aos materiais a serem utilizados para pavimentos e ciclovias, as pessoas que vivem a cidade diariamente, raramente têm consciência da constante presença destas especificações excepto em momentos de crise. Tendo tal contexto como ponto de partida, a exposição apresenta obras de cinco artistas onde as matrizes das realidades que habitamos, sejam elas físicas, conceptuais ou artificiais, aparecem realçadas, expostas, ou colocadas em questão. As topografias tornadas presente por estas obras, assim como a passagem do tempo em tais cenários, sugerem a reciprocidade entre as nossas percepções e os efeitos das estruturas inerentes a essas paisagens nas leituras que fazemos do mundo que nos envolve.

A exposição também sugere que se considere como, do mesmo modo que as nossas rotinas diárias são afectadas por elementos urbanos frequentemente despercebidos, sejam eles bermas, postes, ou sinalização, as matrizes subjacentes a plataformas de informação e comunicação exercem um impacto semelhante nos nossos modos de pensar e até imaginar mundos. As nossas experiências tecem-se e reconfiguram-se continuamente a partir de uma multiplicidade de contextos para além daquilo que vemos, lemos, ou até trocamos com outros. Cut Down The Middle tem como alicerce as afinidades entre o trabalho e vida de João Vasco Paiva e as obras e vidas dos artistas Heman Chong, Ramiro Guerreiro, Ko Sin Tung e Magdalen Wong. As diferentes associações entre eles são apenas sugeridas e as ligações que se podem estabelecer estão abertas à construção, apropriação e desvios, exatamente do mesmo modo que fazemos inferências a partir dos elementos que sustentam os nossos ambientes vividos.

ler mais
ler menos