5 Questões a Álvaro Garrido

Álvaro Garrido, Veronika Spierenburg, Nuno Barroso

cemiterio das ancoras veronika spierenburg e nuno barroso galerias municipais

No âmbito da exposição Cemitério das Âncoras, os artistas Veronika Spierenburg e Nuno Barroso irão colocar uma série de questões a Álvaro Garrido, explorando e procurando expandir tópicos inerentes à exposição “Cemitério das Âncoras”, que está patente até 20 de junho nas Galerias Municipais – Galeria da Boavista em Lisboa. Os temas abordadas nesta conversa online vão desde a recente expansão da Zona Económica Exclusiva portuguesa, os novos produtos do mar (algas, novas espécies, energia verde e mineração), à relação entre museologia do mar, tradição, etnografia, espólios e investigação feita no passado e o que essas pesquisas poderiam gerar no presente e futuro.

Álvaro Garrido (1968) é Professor Catedrático da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC) e seu atual Diretor. Foi Diretor do Museu Marítimo de Ílhavo entre 2003 e 2009. Investigador integrado do CEIS20, tem uma vasta obra publicada sobre temas de história da economia e das instituições, com contributos internacionais na história das pescas marítimas, história dos corporativismos e da economia social. As suas publicações encontram-se reunidas em livros, artigos científicos e capítulos de livros e textos de catálogos. Recentemente publicou, como autor ou em coautoria, os seguintes livros: As Pescas em Portugal (Fundação Francisco Manuel dos Santos, Lisboa, 2018); A Economia Social em Movimento. Uma História das Organizações (Tinta da China, 2018); Too Valuable to be Lost: Overfishing in the North Atlantic since 1880 (De Gruyter, Berlim, 2020); Il Portogallo di Salazar. Politica, Società, Economia (Bologna University Press, 2020).

A artista Veronika Spierenburg trabalha na zona de intersecção do som com o movimento corporal e a arquitetura, utilizando uma grande diversidade de suportes e materiais. Estudou fotografia na Gerrit Rietveld Acamedy em Amesterdão, tendo depois realizado um mestrado em belas artes no Central Saint Martin’s College, em Londres. Spierenburg será artista residente na Cité internationale des arts, em Paris, no ano de 2022.

Nuno Barroso estudou Engenharia do Ambiente na Universidade Nova de Lisboa e fotografia no Atelier de Lisboa. Presentemente, trabalha no projeto de arte colaborativa Guarda Rios, um coletivo nómada e experimental que desenvolve investigação sobre os rios da Península Ibérica.

ler mais
ler menos

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
13.04.2021
– 20.06.2021
Cemitério das Âncoras
Veronika Spierenburg e Nuno Barroso
Galeria da Boavista