O que fica depois do som

António Neto Alves, Miguel von Hafe Pérez, Pedro Fradique, Rita Carmo

JA

No contexto da exposição velvetnirvana, a conversa entre o colecionador António Neto Alves, o curador Miguel von Hafe Pérez e Pedro Fradique e Rita Carmo – presentes na mostra com fotografias dos Sonic Youth e de Kurt Cobain -, vai incidir sobre o modo como a memória em torno do universo musical associado ao rock se cristaliza em documentos paralelos à música.
Dos elementos gráficos de divulgação de concertos, à produção fotográfica de protagonistas e momentos específicos da história de eventos mais ou menos decisivos na construção da recente memória coletiva da cultura popular musical, a questão será sempre: o que ficará da efemeridade definidora de muitas destas imagens? Quantos flyers, posters, fotografias ficaram pelo caminho? O que marca a sua perenidade: a importância do conteúdo, a inovação no grafismo, a sua raridade?

Estas e outras questões serão, então, debatidas a partir de pontos de vista muito diferenciados naquilo que são sempre construções narrativas individuais de uma realidade complexas, mas determinantes na construção identitária de várias gerações.

Participantes

Rita Carmo é fotógrafa dedicada à cena musical há 28 anos. Iniciou a publicação de fotografias no semanário Blitz em 1992 onde permanece fotógrafa residente. Tem fotografias editadas em diversas publicações portuguesas e estrangeiras. Tem dois livros publicados: em 2003 “Altas-Luzes” (edição Assírio & Alvim) e em 2013 “Bandas Sonoras – 100 Retratos na Música Portuguesa” (Chiado Editora). Participou em diversas exposições individuais e colectivas ao longo dos anos. Como free-lancer é responsável por diversas capas de CD’s e imagens de divulgação de músicos portugueses.

Pedro Fradique (Lisboa, 1970). Espectador veterano de concertos e não só.

Miguel Von Hafe Pérez é curador e ensaísta. Foi Director do Centro Galego de Arte Contemporánea (CGAC) de Santiago de Compostela (2009-2015). Recentemente comissariou, entre outras, as exposições Álvaro Lapa. No Tempo Todo, no Museu de Serralves, Porto; Criteria. Obras da Fundación Arco nas Galerias Municipais de Lisboa/ Torreão Nascente da Cordoaria; Pedro Tudela, AWDIˈTƆRJU, Maat, Lisboa; Ilhéstico na galeria Porta 33 e na cidade do Funchal; Miguel Palma (Ainda) o desconforto moderno, Museu Coleção Berardo, Lisboa.

António Neto Alves, natural de Lisboa, onde nasceu em 1971, é licenciado pela Faculdade de Direito de Lisboa e iniciou a sua carreira como advogado em 1994, tendo passado pela sociedade PLMJ e depois ingressado no Grupo Jerónimo Martins, do qual foi Director Jurídico durante 11 anos. Trabalha há 10 anos no Grupo Navigator, onde desempenha também a função de Secretário da Sociedade.

ler mais
ler menos

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
18.07.2020
– 27.09.2020
velvetnirvana
Aes-Nihil, Alex Chilton, Andy Warhol, Billy Name, Bob Driscoll, Bob Gruen, Chris Stein, Christopher Makos, David Byrne, David Dalton, David Lang, Dustin Pittman, Eric Engstrom, Gary Panter, Genesis P-Orridge, George DuBose, Gerard Malanga, Glenn Branca, James Stark, James Welling, Jamie Reid, Jim Franklin, John Cale, John Holmstrom, John Rowlands, John Van Hamersveld, Jonathan Richman, Joseph Kosuth, Kavanagh, Kevin Cummins, Lawrence Weiner, Lee Black Childers, Lisa Law, Lou Reed, Lydia Lunch, Mark Weiss, Michael Zagaris, Mick Rock, Nat Finkelstein, Patti Smith, Paul Kagan, Paul Morrisey, Paulo Nozolino, Pedro Fradique, Peter Saville, Raymond Pettibon, Richard Kern, Rita Carmo, Roberta Bayley, Shawn Kerri, Stephen Shore, Steve Nelson, Sue Rynski, Todd Smith, Vivienne Westwood / Malcolm McLaren, William S. Burroughs.
Miguel von Hafe Pérez
Pavilhão Branco