Silêncio, ruído estrépito, leitura colectiva, cantar, tossir, batidas ou pancadas, exclamações, aplausos, vaias, assobios, pessoas saindo, lançando objectos, pessoas subindo ao palco

Mariana Silva

Performance/Leitura: Joana Manuel

Aqui realizada por Joana Manuel, esta leitura foi feita originalmente pela própria artista, no dia 10 de Março de 2010 pelas 22h na Galeria Cristina Guerra parte da sua participação em “Entrevista Perpétua”, evento comissariado por Ricardo Nicolau (8-13 de Março de 2010). Esta performance faz parte de uma série de trabalhos que resultaram de um estudo de Mariana Silva iniciado em Nova Iorque numa residência no ISCP – International Studio & Curatorial Program, que investiga uma série de acontecimentos especialmente conturbados, que deram origem a protestos, pateadas, ou motins por parte do público, em reacção a determinadas obras teatrais e/ou musicais ao longo do século XX.

São estes acontecimentos que vemos enunciados num vídeo que documenta uma outra performance, também parte desta investigação, e que também podemos ver nesta exposição. Com performances realizadas no Teatro Nacional São João e no São Luiz Teatro Municipal, o vídeo documenta a performance “Notações para a descida do pano de cena”, que nas palavras da artista, “partindo de uma interrogação de como se forma um público e considerando o seu direito à recusa (…), enumera-se um conjunto de eventos compreendidos entre 1830 e 1973, tendo o seu pico em intensidade e frequência no modernismo”.

ler mais
ler menos

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
08.09.2019
– 24.11.2019
A Oficina de Pintura Encarregar-se-á das Partes Pintadas do Cenário
Vasco Araújo, Bruno Bogarim, João Pedro Vale & Nuno Alexandre Ferreira, Javier Núñez Gasco, Sofia Gonçalves, Tatiana Macedo, Francisca Manuel, Adriana Molder, Pedro Neves Marques, Miguel Palma, Isaque Pinheiro, Júlio Pomar, Ana Pérez-Quiroga, Mariana Silva, André e. Teodósio, Pedro Tudela, Joana Villaverde.
Susana Pomba
Galeria Quadrum