Espelho

Rui Sanches

Publicação que documenta a exposição «Espelho/Mirror», de Rui Sanches, que teve lugar em Lisboa, no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional entre 29 de setembro e 12 de janeiro de 2020, com curadoria de Delfim Sardo e no Museu Coleção Berardo entre 10 de outubro de 2019 e 12 de janeiro de 2020, com curadoria de Sara Antónia Matos. Reúne ensaios de ambos os curadores, breve biografia do artista e bibliografia selecionada sobre a sua obra.

“A escultura, para Rui Sanches, mobiliza um conjunto alargado das transformações que a arte sofreu no longo e sinuoso caminho do modernismo. Nesse sentido, além dos pontos de contacto que possui a sua atividade em escultura e no desenho (nomeadamente a relação entre linha e volume, o confronto entre orgânico e a ordem, a relação tectónica ou a relação entre campos abertos e fechados), o seu trabalho escultórico merece ser compreendido como uma extensa reflexão sobre os problemas da escultura, ou, mais genericamente, sobre as transformações da estatuária em escultura e desta tridimensionalidade ou ainda desta última em ambiente, que marcaram o último século e meio.”
– Delfim Sardo

“Nesta antológica de desenho, mostram-se séries de trabalho recentes nas quais o artista cruza suportes, meios e técnicas: desenho sobre papel, fotografia, construções de parede em diversos materiais. Esta pluralidade de abordagens permite perceber como o artista transita entre aqueles sem que o desenho se torne subsidiário da escultura, ou vice-versa. Pondo múltiplas referências em jogo, nomeadamente da história da arte, o conjunto de trabalhos revela um pensamento que se descola do plano para invadir o espaço e que, simultaneamente, num movimento inverso, regressa à superfície de papel como que rasgando a sua bidimensionalidade, perfurando-a e criando profundidade.”
– Sara Antónia Matos

ler mais
ler menos

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
29.09.2019
– 12.01.2020
Espelho
Rui Sanches
Delfim Sardo
Torreão Nascente da Cordoaria Nacional