Tsae – Trésors Submergés de L’ancienne Egypte

Francisco Tropa

Publicação que acompanha a exposição TSAE: Tesouros Submersos do Antigo Egipto, individual de Francisco Tropa, que decorreu entre os dias 7 de dezembro de 2014 e 22 de fevereiro de 2015, no Pavilhão Branco, em Lisboa. É composta por uma caixa arquivadora dentro da qual estão 5 pastas correspondentes a cada uma das seções em que se dividiu a exposição: Entrée, Partie Submergée, Chambre Violée, Terra Platonica, e Puits. Cada uma das pastas, por sua vez, contém cartões soltos com reproduções fotográficas das obras expostas. Reúne ainda um pequeno booklet com um texto de François Piron trilingue (português, francês e inglês).

“No conjunto da obra que Francisco Tropa apresenta com o título enigmático de TSAE, acrónimo de «Tesouros Submersos do Antigo Egipto», nada ilustra a época dos faraós e em vão procuraríamos aqui uma parábola neste sentido. TSAE reúne uma série de objectos esparsos, díspares, fragmentários, que não são dados como elementos construídos, mas como objectos achados, provenientes de um lugar englutido, num tempo indeterminado, imemorial. TSAE é composto por várias matrizes, esquematizadas num mapa, que efectivamente evocam as salas funerárias de um santuário antigo: um lugar submarino, a «parte submersa»; uma câmara subterrânea parcialmente pilhada (a «câmara violada»); um lugar enfim intacto, porque inacessível (a «Terra platónica»); e, por baixo desta, um poço, relativamente ao qual os mapas não indicam se pode servir de passagem para outros esconderijos mais fundos.”

-François Piron

ler mais
ler menos

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
07.12.2014
– 22.02.2015
TSAE: Tesouros Submersos do Antigo Egipto
Francisco Tropa
Pavilhão Branco