“vanguarda”

João Louro e Nuno Faria

A exposição, dividida em dois modos — Figuratio, no piso de baixo, e Atmosphaerae, no piso superior —, reúne desenho, pintura, escultura, fotografia, texto e documentação, organizando-os numa montagem que opera por aproximações e disjunções, rimas, ecos e fragmentos, semelhança, alteridade e estranheza. Acolhe igualmente objectos de outro tempo e de outros lugares, de excepcional qualidade, que aqui simbolizam forças mágico-religiosas — um Cristo medieval, oriundo da colecção do Museu do Caramulo, e um conjunto de máscaras Pende, povo africano oriundo do Congo que figurava as doenças para as esconjurar, provenientes da colecção de arte africana de José de Guimarães.

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
15.05.2019
– 01.09.2019
Ni le soleil ni la mort
João Louro
Nuno Faria
Pavilhão Branco