Canal Caveira / Sala dos Gessos

António Bolota, Bruno Cidra, Gonçalo Barreiros, Gonçalo Sena

Catálogo que documenta as exposições Canal Caveira, que decorreu no Torreão Nascente da Cordoaria Nacional entre 15 de novembro de 2015 e 20 de março de 2016, e Sala dos Gessos, que esteve patente no Curto Circuito, Espaço Arte-Tecnologia, no Museu da Eletricidade, entre 11 de março e 22 de maio de 2016. Ambas contaram com obras de António Bolota, Bruno Cidra, Gonçalo Barreiros e Gonçalo Sena. A publicação contém documentação fotográfica de ambas as exposições, um texto de Jorge André Catarino, e correspondência trocada entre Ana Anacleto, João Pinharanda, comissários da exposição no Museu da Eletricidade, e João Mourão, comissário da exposição Canal Caveira.

“Canal Caveira é um lugar improvável, fiel à lógica de cadáver esquisito que lhe compõe o nome, um par de elementos estranhos mas subitamente concordantes. É um sítio não definitivo, onde se está sempre a caminho de: uma terra a despegar-se para se fazer em estrada; uma estrada que lentamente abranda o seu curso para se fixar como terra. É nesta estranheza e indefinição, na sua qualidade atípica, que reside a sua vitalidade.”
– Jorge André Catarino

“Este primeiro momento de fruição é, no caso destes quatro artistas, um momento de ampla comunhão. A forma interessada e generosa como observam as criações uns dos outros, o modo como intervêm nos processos técnicos uns dos outros, a disponibilidade que demonstram no questionamento de certos aspectos conceptuais em relação a obras acabadas, ou ainda em processo de execução, coloca-os de facto, diria, num território de partilha próximo da ideia de comunidade de que o João Mourão falava.”
– Ana Anacleto

“Acredito cada vez mais numa possibilidade de trabalho mais lenta, numa curadoria lenta, num fazer com tempo e com os artistas. Dos modelos que tenho testado e, obviamente consoante os projectos, agrada-me esta possibilidade de os artistas se confrontarem com o espaço, de terem tempo de produzir nesse espaço e de lhe responderem/ se confrontarem.”
– João Mourão

“Regresso, então, ao material: o que coincide nos históricos citados e nos “nossos” artistas é esse lugar primordial conquistado pela matéria de/no trabalho, o modo como ela condiciona os resultados da forma (representativa ou não, mimética ou não, abstracta ou não), assim como os jogos que estabelece, quer com as vertentes visuais e sensoriais do trabalho (dos artistas com ela) e da recepção pelo público (a partir dela), quer com valores semânticos que as peças (neste ou naquele material) adquirem ou desencadeiam.”
– João Pinharanda

ler mais
ler menos

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
15.11.2015
– 20.03.2016
Canal Caveira
António Bolota, Bruno Cidra, Gonçalo Barreiros, Gonçalo Sena
João Mourão
Torreão Nascente da Cordoaria Nacional