Intervalo – Parte I

O programa de filmes “Intervalo” propõe, no contexto da exposição “Prospecto. Princípio, Meio e Ultimação”, olhar para os aspetos tecnológicos relacionados com o trabalho em Portugal no séc. XX, do pré ao pós-industrial, e os processos sociais e políticos direta, ou indiretamente, com ele relacionados. Esta seleção de documentários, proposta pela socióloga Luísa Veloso e pelo historiador Frédéric Vidal, resulta de um projeto de investigação que ambos desenvolvem no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do ISCTE sobre a representação do trabalho no cinema português com a colaboração da Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema.

Com este conjunto de filmes propõe-se refletir sobre a diversidade de registos cinematográficos dos processos produtivos em fábricas e em laboratórios, abordando aspetos como o trabalho manual e o trabalho intelectual, a introdução da mecanização e o trabalho técnico. Contrastantes do ponto de vista do conteúdo, do registo estético e dos recursos formais utilizados, permitem um diálogo enriquecedor sobre os espaços de trabalho.

Cerâmica de Portugal
Portugal, 1932
Realização: Aníbal Contreiras; Produção: Sociedade Nacional de Tipografia, Século Cinematográfico; Fotografia: Aníbal Contreiras; Legendagem: Aníbal Contreiras; 19 min. Filme extraído do documentário de propaganda industrial “Cerâmica de Porcelana”.

Forja de Maravilhas
Portugal, 1951
Realização: Perdigão Queiroga; Produção: Lisboa Filme; Comentário: Jorge Rodrigues; Locução: Pedro Moutinho; Fotografia: Perdigão Queiroga; Montagem: Perdigão Queiroga; Direção de som: Enrique Dominguez; Laboratório: Lisboa Filme, Tobis Portuguesa; Assistente de realização: Américo Patela, João de Almeida; Distribuição: Lisboa Filme; 14 min.

A Embalagem de Vidro
Portugal, 1966
Realização: Faria de Almeida; Produção: Faria de Almeida; Assistente de produção: Luís Manuel Teixeira; Fotografia: Abel Escoto; Assistente de imagem: Victor Silva; Música: Manuel Jorge Veloso; Laboratório: Ulyssea Filme (imagem), Valentim de Carvalho (som); 10 min.

A Aventura Calculada
Portugal, 1970
Realização: Fernando Lopes; Produção: Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Média Filmes; Director de produção: Faria Aboim; Assistente de produção: Américo de Freitas; Comentário: Roby Amorim; Locução: Gérard Castello Lopes; Fotografia: Manuel Costa e Silva; Montagem: Fernando Lopes; Direção de som: Alexandre Gonçalves; Assistente de realização: Francisco Machado; Distribuição: Filmes Castello Lopes; 14 min.

ler mais
ler menos

Exposição Relacionada

Data
Título
Artistas
Curadoria
Galeria
22.01.2017
– 09.04.2017
Prospecto. Princípio, Meio e Ultimação
André Guedes
Juan de Nieves
Pavilhão Branco